VIVER COM EXCELÊNCIA!

por Luciana Jackson

Olá, tudo bem?

Algumas vezes falamos sobre "ser excelente", mas antes de "ser", devemos por em prática pequenas atitudes.


A pessoa excelente não se mostra nos grandes feitos, mas em pequenos hábitos diários, nos seus costumes, e que podem ser observados em alguns exemplos, veja:



  • No restaurante, bar, lanchonete, ao conferir a conta e verificar que está errada, pois o garçom esqueceu de incluir algo, você costuma pedir para corrigir, mesmo sabendo que pagará mais por isso?
  • Ao conferir o troco, vendo que lhe devolveram a mais, você chama  a atenção para o erro?
  • Quando precisa comprar um presente para alguém, você pensa no que a pessoa gostaria de ter, no seu estilo, nas suas preferências, ou qualquer coisa serve?
  • No trânsito, procura dar passagem para aquelas raras pessoas que ligam a "seta", ou costuma acelerar para o carro não entrar e passar a sua frente?
  • Ao limpar a casa, arrumar o armário, cozinhar uma refeição, se importa em concluir a tarefa com capricho, dando o seu melhor, ou apenas faz por fazer?

  • Quando alguém quer te contar algo, falar com você sobre um assunto, ainda que não seja do seu interesse ou conveniência, você ouve a pessoa com respeito, olhando para ela, prestando atenção no sentido das suas palavras, ou apenas finge que está ouvindo, pensando outras coisas?
  • Percebe o seu trabalho apenas como meio de ganhar alguma coisa, tirando vantagens e proveito de situações, ou entende que sua tarefa, sua obra, contribui para algo maior, seja a missão da organização ou seu crescimento profissional e aprendizado? 

Existem infinitas atitudes que provam a nossa excelência,  e em muitas oportunidades somos chamados e "testados" na prática. Com certeza, sabemos onde podemos ser melhores. A ética está em nosso DNA, mas se não usarmos, ela enferruja e aí o caráter vai ladeira abaixo...

Oscar Wilde com acerto afirmou: 

"Chamamos de ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando. O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos de caráter."

Logo, é muito fácil ser excelente, e ao mesmo tempo muito difícil também. É um desafio pessoal imenso e uma questão de escolha, pois em sua maior parte são gestos de caráter que ninguém vê, apenas nós sabemos. 


Pra completar, José Saramago reforça:

"Nem a arte nem a literatura têm de nos dar lições de moral. Somos nós que temos de nos salvar, e isso só é possível com uma postura de cidadania ética, ainda que isto possa soar antigo e anacrônico."


Não dependemos do comportamento alheio para isso, e como ensina o pensamento de Gandhi - muito falado, e pouco praticado - devemos ser a mudança que desejamos ver no mundo!














Um abraço e até a próxima!

Comentários

Viviane Guimarães disse…
Super curti, Lú!